Voltar ao site

Empresas públicas poderão

gastar até R$ 10 milhões em acordos judiciais

· Clipping

As empresas públicas federais terão autonomia para gastar até R$ 10 milhões em acordos para evitar ou encerrar um litígio. As regras foram estabelecidas pelo Decreto 10.201/2020, publicado nesta quarta-feira (15/1) no Diário Oficial da União e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Procurador-geral do Banco Central poderá autorizar acordos de até R$ 10 milhões. O decreto estabelece que o procurador-geral da União, o procurador-geral federal e o procurador-geral do Banco Central poderão autorizar, diretamente ou mediante delegação, acordos em litígios que envolvam valores de até R$ 10 milhões.

Já no caso das empresas públicas federais, os seus dirigentes máximos, em conjunto com o dirigente estatutário da área, poderão autorizar, diretamente ou mediante delegação, acordos em litígios que envolvam até R$ 5 milhões.

No caso das empresas públicas federais classificadas como empresa estatal de menor porte, o limite estabelecido varia entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK

 
IR Member
 
 

Telefone: 55 11 3074 2222

e-mail: contato@ferraznet.com.br

Endereço: Rua Joaquim Floriano, 397 - 7º e 8º andar - 04534 011 - São Paulo - SP

© 2018 - Ferraz de Camargo Advogados